Participação Especialíssima

Este carioca ganhou uma cadeira cativa aqui no blog do trombone. A dele pode ser a segunda da esquerda para a direita.  Como um bom carioca ele deve gostar de uma praia. Se surfa ou não surfa nós não sabemos. Mas que ele é bom de papo e não tem medo de meter a boca no trombone,  isso ele provou ai no video!

Anúncios

28 Comentários

Arquivado em here

28 Respostas para “Participação Especialíssima

  1. tava dando uma re-lida nos comentarios do fast food e percebi que ficou “faltando algo” então…

  2. gilvan

    Cara..!!! esse carioca falou altas verdades. E outra coisa… apesar do linguajar meio “povão” o cara sabe se expressar, tem conhecimentos gerais atualizados, senso de humor crítico e fez um desabafo que todo brasileiro vítima do descaso do governo gostaria de fazer. Troféu Trombone de Ouro pro nosso Cidadão Brasileiro.

  3. gilvan

    Belos Flash Back!!… Rever o estilista Terry Fitzgerald, o revolucionário Wayne Lynch, o gigante inventor Simon Anderson e outros…. Muito bom!
    Ainda tem os caldos sinistros em Waimea e Pipeline sem contar a tentativa de “assassinato” do Rory Russel pra cima de um rabeador em Pipe… imagens inesquecíveis! Valeu esses vídeos “revival”.

    Hei Edu! tenho a curiosidade de surfar de funboard…. ainda não tentei pois continuo de pranchinha 6.1 mas …. o tempo ta chegando mais rápido e aí vem a idéia de transição…. a funboard seria um meio termo até chegar ao long..rs.

  4. gilvan

    Que feito do nosso Danilo Couto!!! não é fácil ser reconhecido pela mídia internacional em um eventos desses. Mas eles não tiveram como ignorar a atitude do Baiano ao segurar aquele drop quase impossível na remada e ainda correr toda a parede da direita de Jaws quase por entubar ou ser engolido. Tem ser muito macho pra se atirar assim e teriam que ser muito cara-de-pau os juízes para não lhe darem a merecida Premiação! Valeu demaisss Danilão!!!! Parabéns nosso Big Rider!!!

  5. edu

    porra gilvan quebrasse a vala nos comentarios agora heim! Sabes tudo desse nosso esporte/vicio hehe! Que show!
    Agora, vou te dizer que fiquei surpreso que o danilo levou o premio. Primeiro eu tava achando que iam dar pro havaiano, depois vendo o video mais umas vezes achei que iam dar pro cara da primeira onda que faz uns saltos e puxa pra dentro de um tubo “tamanho familia”! Que show que ficou em casa esse caneco, eu estava “me preparando” achando que os juizes iriam vir com alguma conversa de que a “performance” dos gringos teriam sido melhor, etc e tal…
    muito show mesmo, não canso de dizer, show, show, show e mais uma vez show! Vamos de mais uma vez então…

  6. Grande companheiros! O papo está bom e os videos então! Sabado de sol e boas ondas! Dando um pulinho aqui para deixar um link de entrevista sobre o XXL da espn com uma das lendas do big surf.
    E também uns videos para contribuir com a noite.

    http://surf.transworld.net/1000004108/features/carlos-burle-wins-nissan-xterra-xxl/

  7. Renato

    Acabei mandando um outro link e o da entrevista ficou no meu nome. Ficou legal heim, nome em azul que coisa fashion! hahahaha

    esse aqui é o link certo
    http://espn.estadao.com.br/surfblog/post/184030_EM+ENTREVISTA+EXCLUSIVA+CARLOS+BURLE+QUESTIONA+PARCIALIDADE+DO+BILLABONG+XXL

  8. Edu

    Gilvan, pega um longboard com um amigo e vai pra agua! Sabe aquele pico que tem uma onda um pouco mais gordinha, é lá mesmo! Mar grande pode ser um problema por causa do joelhinho, então aconselho 1-2 pes. Agora sobre funs, já surfei com alguns funs de amigos. Com uns eu me diverti bastante, outros eu achei muito ruim! Funboard tem que ser muito bem shapeado.

    Eu não gosto muito dessa conversa de transição, e desta questão de idade que as pessoas colocam no longboarder. Por exemplo, eu “conheci”e comecei a surfar de longboard com o filho de um vizinho que morou uns anos atras aqui na rua de casa. Mulecão de 12 anos curtia só o longboard, encontrava sempre ele na agua e muitas vezes ele me oferecia sua prancha para eu “testar”. Um dia muito pequeno que eu não tinha conseguido pegar nenhuma onda com minha pranchinha, ele descia em todas que vinham! Eu resolvi aceitar o convite. Dropei a primeira que eu remei, e no dia seguinte eu estava na oficina de um amigo shaper negociando meu primeiro pranchão! Nessa epoca eu devia ter uns 22 anos. Estou no meu terceiro pranchao, comecei com um 9.6, depois um 9.0 e agora o 8’0 monoquilha. Um surf de pranchão em uma onda pequena e de boa formaçao ajuda muito na evoluçao do seu surf. Pelo menos ajudou e tem ajudado na minha continua evoluçao. Quem sabe um dia nao encaro umas XXL dessas ae! kkkk

    Valeu pelos links renatão, depois vou conferir.
    Buenas noches amigos

  9. edu

    Ainda não vi as materias que tu mandou sobre o XXL renato.

    To passando ae pra deixar 2 materias sobre Lowers, a primeira em ingles, a segunda em portuga do site waves

    http://www.surfermag.com/features/lowers-pro-preview/

    http://waves.terra.com.br/surf/noticia/tvwaves/competicao/videos/brasil-em-peso-na-califa/46724

    brasil em peso mesmo!

  10. gilvan

    Edu, iniciei no surf de monoquilha adquirindo aquela linha classica “top to bottom” e quando surgiu a biquilha, foi a maior briga pra que eu largasse minha monoquilha 8.0 que era tudo pra mim na época. Só resolvi trocar qdo apareceu a triquilha, justamente por ter a quilhinha do meio (pois sempre achei a biquilha da época uma prancha sem definição de linha) que dava mais sustentação nas cavadas e em ondas de parede ao descer cortando (salve Simon Anderson!). Com isso, até hoje ainda estou nas “tri fins” e relutando pra voltar ao surf de linha… clássico que eu sempre gostei desde o início no surf… rs. Vou ver…daqui pra frente, já que vc demonstrou oque eu no fundo já sei… que é o de subir em um “pranchão” e não querer descer mais..rs.

  11. gilvan

    Valeu Renato pela entrevista (principalmente quando Burle cita novos equipamentos de segurança pra quem arrisca o “escalpo” nas morras) e pelos vídeos.

    Ah..! apenas lembrando ao Edu… : minha primeira prancha boa mesmo foi uma monoquilha 8.0 que era a Twin “round pin” comprada na loja dos irmãos da antiga marca twin (essa prancha foi usada pelo Picuruta no antigo festival de ubatuba onde o leash rasgou a rabeta que, consertada me foi vendida de 2ª mão) alí no itararé, praia divisa entre santos e são vicente .

  12. edu

    show de bola gilvan! Eu quando comecei já era fim da decada de 80 e as triquilhas já dominavam. Só depois de “velho” que comecei a me interessar por monoquilhas, bi, e quads.

    Mas não fique com medo do pranchão não. Pois na verdade, depois de subir em um pranchão por algumas horas tu vai ficar doido pra trocar e ter um foguetinho embaixo dos pés! Pelo menos para mim é assim! Se eu faço 2, 3 quedas de pranchao fico louco para cair de pranchinha, ai 4, 5 quedas de pranchinha e fico com vontade de pegar o pranchão novamente e só “deslizar”!
    O bom é aproveitar enquanto damos conta de “quebrar” nas duas modalidades!!

    Ainda não tirei um tempinho, mas logo logo vou ler a materia do Burle!

  13. edu

    mais 2 videos sobre lowers

  14. edu

    uai, cade os links??

  15. edu

    mais um link, uma entrevista com Brodie carr, em ingles

    http://www.swellnet.com.au/news/2254-the-outsider-know-your-product

  16. gilvan

    Caracas Edu!!!…. a entrevista do “the outsider” é tudo o que nós comentamos aqui sobre a necessidade da asp encher seus bolsos e amparar os sonhos de mudança de vida dos seus atletas. Esse tal de Brodie Carr pode ser um tremendo cara-de-pau mas, pelo menos foi honesto nas respostas. Ele reconhece a necessidade da assosciação equilibrar as etapas com lugares exóticos e outros lugares lucrativos… Com isso meu amigo, não há mais nada à dizer ou esperar. O tour dos sonhos já não é mais o sonho de ondas perfeitas e sim o tour do bolso cheio antes e ondas perfeitas de vez em quando.

    Lembrando que antes de postar a entrevista, o ótimo repórter do “the ousider” relembrou as dificuldades na infancia do hoje fenomenal Joel Parkson, de quando seu pai batalhava em uma vida dura e achava que a escolha profissional do filho talvez não o livrasse da sina do pai. Mais uma pitada na polemica questão que a asp defende sobre novas mudanças pra garantir uma renda melhor para os profissionais ao invés de satisfazer aos amantes do surf em boas ondas de lugares exoticos ou paraísos do surf. E o pior (ou seria melhor..?) é que todos teem uma certa razão nos seus propósitos defendidos….

  17. gilvan

    Ah..! valeu o link dessa ótima reportagem Edu…. além das fotos que eu ainda não tinha visto do billabong xxl. Obrigado!

  18. gilvan

    É de ficar sem palavras ao ver esse momento de Danilo Couto.
    Glória e Realização de um Big Rider.

  19. gilvan

    *(Tá vendo Edu..!? até que enfim consegui postar o video direto..rs)

    Repare que legal a declaração emocionadíssima do “quase irmão” Marcio Freire. É de “arrepiar”!! …muito Show!!!

  20. edu

    aee gilvan visse que não é tão dificil assim! Ja vou dar uma conferida no video. Estava lendo a materia do carlos burle, e fiquei surpreso com a historia do big wave world tour, eu não sabia que os big riders estavam assim tão organizados em relaçao ao “big tour”. Que show! Com divisao de acesso e tudo mais. Acredito que em alguns anos isso vai estar acontecendo sim. Tem tudo para dar certo. A transmissão do ultimo eddie que aconteceu foi muito emocionante. Esse tour dos big riders pode até roubar a cena dos eventos da asp, já que o dream tour esta nesse caminho beachbreak tour, todo mundo vai ficar na espera pelos eventos big wave.

    Pois é gilvan, eu “conheci” o outsider faz pouco tempo. Parece que o steve shearer (outsider) escrevia para o kurungaba e agora está no swell net. Gosto muito dos artigos dele, o cara não fica lambendo o saco de ninguem e não tem medo de cutucar as feridas. E também é um cara super acessivel, sempre respondendo os comentarios (freeride76). Alias, as discussoes lá no swell net são bem legais. Eu comento lá, mas vais ter que descobrir sozinho quem eu sou! hahaha

  21. gilvan

    Previsão de início hoje 03/05, do campeonato em trestles… as ondas estão de 3 a 4 pés com excelente formação (diz o”forecast”). Então é só dar uma conferida as 12:30 hs pra ver o início do espetáculo.

  22. gilvan

    … digo às 12:00 hs.

  23. gilvan

    23 brasileiros, 21 australianos….. primeira rodada do Nike 6.0 prova que o Brasil se consolidou de vez como a maior potência emergida no WQ em matéria de surf competitivo.

  24. começou?? to plugado aqui, tem post novo tb pra dar uma “limpada” e não precisar rodar tanto a pagina

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s